tratamentos naturais que se tornaram aliados no combate ao coronavírus

É parte da natureza do corpo humano se regenerar diariamente. Quando dormimos, diversos processos acontecem para que novas células sejam criadas, toxinas sejam eliminadas, etc.

Nascemos com um sistema imunológico bastante eficaz. Há barreiras físicas de proteção, como as lágrimas, os cílios, o suor, os pelinhos das narinas e o muco, e outras que nem enxergamos, mas estão lá, como as células de defesa do sangue, que agem como verdadeiros soldados no combate a vírus, bactérias e germes que entram no corpo.

A própria febre é uma reação de defesa: com o aumento da temperatura do corpo, muitas bactérias e vírus acabam morrendo porque suas estruturas não resistem ao calor.

A Dra. Luisa Helena Falleiros Arlant, infectologista do hospital Emílio Ribas e da Sociedade Brasileira de Imunização, conta que combater a febre não é saudável, mas estamos acostumados a fazer isso porque esse sintoma consome muita energia do corpo e causa mal-estar.

Às vezes, apesar de todos esses processos naturais, o corpo precisa de uma ajudinha para acelerar a cura — daí, vem o uso de medicamentos, como anti-inflamatórios, antibiótico e outros, prescritos pelos médicos para ajudar a trazer bem-estar.

Apesar de ainda não ter uma vacina ou um medicamento 100% indicado para o tratamento da COVID-19, algumas medidas paliativas e naturais podem ser adotadas para trazer alívio a sintomas desagradáveis da doença. Que tal conhecer alguns?

Chás e sucos

Manter-se hidratado é fundamental para que o corpo combata qualquer infecção. Incrementar a ingestão de líquidos ajuda a tornar o muco mais fluido e facilmente expelido, previne a desidratação e colabora até com a melhora do mal-estar provocado pela febre.

Não há um chá específico que ajude no combate ao novo coronavírus, mas é indicado evitar aqueles que tenham estimulantes, como a cafeína, presente nos chás pretos, mate e verde, pois podem atrapalhar o sono e o descanso — fundamentais para a recuperação de qualquer enfermo.

Também é válido consultar o médico para saber se o chá que escolheu consumir pode ter qualquer interação com os medicamentos prescritos, prejudicando a absorção ou o andamento do tratamento.

No caso dos sucos, todos são bem-vindos, pois as frutas são ricas em vitaminas e minerais que ajudam a fortalecer o sistema imunológico.

Gargarejo

Outra medida que ajuda a aliviar sintomas intensos, como a tosse e o muco, o gargarejo pode ser feito com água morna, sal e limão ou vinagre. Também pode ser realizado com chá de gengibre ou de casca de romã para ajudar a limpar as cordas vocais sem prejudicar a saúde.

Meditação

A ansiedade pode ser uma grande inimiga da COVID-19, pois prejudica o descanso e ainda pode piorar a condição mental do paciente.

A meditação, a prática de alongamentos e a ioga são bem-vindas para ajudar a manter a sanidade durante o isolamento, aquietando as emoções. Alguns minutos por dia são suficientes.

Quem não está acostumado à prática pode fazer meditações guiadas por meio de mensagens de WhatsApp ou canais do YouTube.

Inalação

O ideal é que seja feita com soro para hidratar as vias respiratórias, facilitando a saída de muco e aliviando a tosse. Há quem use água morna e sal grosso também. O importante é não colocar ervas ou produtos com cheiro muito forte, que possam causar irritações nas vias aéreas, piorando a condição.

Em caso de dúvida, o médico deve ser sempre consultado. É essencial relembrar que todas as medidas naturais devem ser coadjuvantes ao tratamento indicado pelos profissionais de saúde e não causam a cura da COVID-19

0 Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *